sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Alívio Imediato

Era um fim de tarde diferente. No céu havia uma misteriosa dança das cores do crepúsculo. Ventava suavemente e o cheiro de alecrim trazia um sentimento de paz que ele não sentia há algum tempo. Ferreiro de profissão, ouvia dizer que um tal Jesus passaria por ali aquela tarde. Enquanto subia o monte atrás de sua cabana, lembrou-se da história que lhe contaram: um menino pobre, nazareno, cheio de sabedoria nas palavras, chamado por muitos de messias. Do pouco que conhecia sobre os saduceus e fariseus, pressupunha ódio e decepção, pois aquele messias era algo oposto ao enérgico imperador que eles esperavam.

Mas o ferreiro estava ali, sentado numa pedra, debaixo de um pé de romã em cima do monte. Olhava a estrada lá embaixo que serpenteava entre os campos de trigo. Tudo era sutil, parecia que o tempo havia parado e a natureza dormia aos pés do céu alaranjado. Algumas ovelhas, brancas como um capulho, pastavam por perto dele. De repente ele vê um grupo vindo ao norte, um homem na frente, roupa simples, barba grande. Havia um silêncio abissal no trajeto, todos estavam quietos, andando calmamente como que apreciando a paisagem. Algo diferente acontece, uma criança sai correndo na frente do mestre. A mãe desesperada tenta passar pela multidão para pegar a filha imprudente. A pequenina tropeça e cai ao lado de Jesus. Chorando muito, provavelmente um pouco machucada, ela olha para ele como que se pedisse desculpas. O galileu para, ajoelha, olha para ela e finalmente abre um grande sorriso. Passando a mão no seu cabelo pergunta se ela está bem. Com os olhos úmidos, a pobrezinha ainda tenta se desculpar, então o mestre a pega no colo, limpa seus ferimentos com a mão, lhe beija o rosto e sai andando com ela nos braços. A multidão o segue.

O ferreiro ao longe se emociona, observa a multidão seguir caminho até perder todos de vista. Finalmente anoitece, uma noite ímpar, linda, fresca e calma. Ele se levanta, pega o caminho oposto e volta para casa, agora em paz.
---------------------------------------------------------

Jesus faz o mesmo conosco.

"Que a noite traga alívio imediato" (EngHaw)

Um comentário: